Junkeria Store - Multiversos
Siga-nos nas redes sociais

MultiMundo

Junkeria Store

Publicado há

em

E aí, galera!

Atendendo a vários pedidos o Multiversos traz para vocês o primeiro de uma série de vídeos onde pretendemos mapear as principais lojas de artigos nerds de Fortaleza!

Começamos com a galera da Junkeria Store.

Se liguem aí no papo que tivemos com essas meninas super-gente-boa, Erica Paiva e Sâmia Cavalcante!

Para acompanhar a Junkeria Store:

facebook

instagram

MultiGames

MultiGames | Aprenda a agrupar rolagens genéricas com o nosso ‘Tutorial Roll20’

No quarto e último episódio do nosso Tutorial de Roll20 vamos aprender a agrupar rolagens genéricas no Roll20.

Publicado há

em

multiversos-multigames_tutorial-roll20

A quarta, e até aqui última, parte do nosso Tutorial Roll20 está aqui!

O grande Mauro Juliani Jr. finaliza o seu primeiro tutorial aqui no MultiGames, desbravando as principais funcionalidades do Roll20 para lhe ajudar a manter viva a sua mesa de RPG online! Acompanhe mais materiais do Mauro na revista digital Dragão de Jade e no grupo da Academia de Mestres AQUI.

Neste quarto episódio, vamos aprender a criar pequenos agrupamentos para rolagens genéricas, usando macros. Tudo usando a ficha do sistema Tormenta20 como referência.

++Confira todos os episódios:
– MultiGames | A primeira parte do nosso ‘Tutorial Roll20’ está no YouTube
– MultiGames | ‘Tutorial Roll20’, segundo episódio te ensina a usar Macros
– MultiGames | Facilite o uso dos seus NPCs com o 3º episódio do nosso ‘Tutorial Roll20’

Por falar em Macros, vamos deixar aqui alguns facilitadores para você que vai acompanhar o vídeo. No link abaixo estão contidos vários dos Exemplos de Macros usadas nos episódios 2 e 3, bem como uma planilha do Excel que funciona com um Gerador de Macros para Roll20:

Baixar Gerador de Macros

Então, sem mais delongas, vai lá no nosso canal no YouTube, se inscreve e ativa o sininho de notificações para não perder nada e confere a segunda parte do nosso Tutorial Roll20:

Roteiro e apresentação: Mauro Juliani Jr.

Edição: Damásio Neto

Direção Geral: Rafael Lima

Produção: Midivx Comunicação Digital e Multimídia

++Leia Mais:
– Tormenta 20 | Nova Ficha de Personagem em PDF Editável v2.0 (duas páginas)


Acompanhe nossas redes sociais para mais novidades:
Facebook | InstagramTwitter | YouTube




Continue lendo

MultiGames

MultiGames | Facilite o uso dos seus NPCs com o 3º episódio do nosso ‘Tutorial Roll20’

No terceiro episódio do nosso Tutorial de Roll20 seguiremos usando Macros e vamos criar botões que facilitarão o uso dos NPCs pelo mestre.

Publicado há

em

multiversos-multigames_tutorial-roll20

A terceira parte do nosso Tutorial Roll20 já está entre nós!

Mais uma vez agradecemos a ajuda do grande Mauro Juliani Jr., redator da revista digital Dragão de Jade e um dos reitores da Academia de Mestres (clique AQUI para fazer parte do grupo), para desvendar as principais funcionalidades do Roll20. Como você já sabe, o tutorial está sendo feito utilizando a ficha de Tormenta20 presente na plataforma!

No primeiro episódio tivemos um guia completo sobre o uso de Tokens e Mapas. Você pode conferir AQUI.

No segundo episódio falamos sobre como fazer as suas rolagens e adicionar botões especiais na ficha de Tormenta20. Veja AQUI.

Neste terceiro episódio iremos tentar facilitar ainda mais a vida do mestre de jogo e ensinar uma forma mais simples de como lidar com seus monstros e vilões, sem precisar preencher fichas e mais fichas dentro da plataforma do Roll20. Tudo usando Macros.

E, por falar em Macros, vamos deixar aqui alguns facilitadores para você que vai acompanhar o vídeo. No link abaixo estão contidos vários dos Exemplos de Macros usadas nos episódios 2 e 3, bem como uma planilha do Excel que funciona com um Gerador de Macros para Roll20:

Baixar Gerador de Macros

Então, sem mais delongas, vai lá no nosso canal no YouTube, se inscreve e ativa o sininho de notificações para não perder nada e confere a segunda parte do nosso Tutorial Roll20:

Roteiro e apresentação: Mauro Juliani Jr.

Edição: Damásio Neto

Direção Geral: Rafael Lima

Produção: Midivx Comunicação Digital e Multimídia

++Leia Mais:
– MultiGames | A primeira parte do nosso ‘Tutorial Roll20’ está no YouTube

– Tormenta 20 | Nova Ficha de Personagem em PDF Editável v2.0 (duas páginas)


Acompanhe nossas redes sociais para mais novidades:
Facebook | InstagramTwitter | YouTube




Continue lendo

MultiGames

MultiGames | ‘Tutorial Roll20’, segundo episódio te ensina a usar Macros

O segundo episódio do nosso Tutorial de Roll20 já está lá no nosso YouTube, e nele você vai aprender a usar Macros!

Publicado há

em

multiversos-multigames_tutorial-roll20

Se você acompanhou e curtiu a primeira parte do nosso Tutorial Roll20 lá no nosso canal no YouTube, corre para ver a parte 2!

Mais uma vez com a ajuda do grande Mauro Juliani Jr., redator da revista digital Dragão de Jade e um dos reitores da Academia de Mestres (clique AQUI para fazer parte do grupo), vamos tentar desvendar as principais funcionalidades do Roll20. E, como você já deve saber, o tutorial está sendo feito utilizando a ficha de Tormenta20 já presente na plataforma!

No primeiro episódio, tivemos um guia completo sobre o uso de Tokens e Mapas, que você pode conferir AQUI.

Nessa segunda parte falaremos sobre como fazer as suas rolagens e adicionar botões especiais na ficha de Tormenta20 do Roll20. Tudo por meio de Macros.

E, por falar em Macros, vamos deixar aqui alguns facilitadores para você que vai acompanhar o vídeo. No link abaixo estão contidos vários dos Exemplos de Macros usadas no vídeo, bem como uma planilha do Excel que funciona com um Gerador de Macros para Roll20:

Baixar Gerador de Macros

Então, sem mais delongas, vai lá no nosso canal no YouTube, se inscreve e ativa o sininho de notificações para não perder nada e confere a segunda parte do nosso Tutorial Roll20:

Roteiro e apresentação: Mauro Juliani Jr.

Edição: Damásio Neto

Direção Geral: Rafael Lima

Produção: Midivx Comunicação Digital e Multimídia

++Leia Mais:
– MultiGames | A primeira parte do nosso ‘Tutorial Roll20’ está no YouTube

– Tormenta 20 | Nova Ficha de Personagem em PDF Editável v2.0 (duas páginas)


Acompanhe nossas redes sociais para mais novidades:
Facebook | InstagramTwitter | YouTube




Continue lendo

MultiGames

MultiGames | A primeira parte do nosso ‘Tutorial Roll20’ está no YouTube

Confira o primeiro episódio do nosso Tutorial de Roll20, uma série de vídeos que vão ajudar você a extrair o melhor dessa ferramenta.

Publicado há

em

multiversos-multigames_tutorial-roll20

É com muita alegria que podemos dizer a vocês: o canal do Multiversos no YouTube está de volta a ativa!

Para esse vídeo de retorno convidamos o grande Mauro Juliani Jr., redator da revista digital Dragão de Jade e um dos reitores da Academia de Mestres (que para fazer parte é só clicar AQUI), para desvendar as principais funcionalidades do Roll20, esta ferramenta que tem ajudado muito aos RPGistas durante esse período de pandemia. E, para ficar ainda melhor, o tutorial será todo voltado ao nosso já amado Tormenta20, o maior RPG do Brasil!

Nesse primeiro episódio, teremos um guia completo sobre o uso de Tokens e Mapas no Roll20.

Essa série de tutoriais começa hoje, 29/01, às 15h lá no canal do Multiversos no YouTube. Vai lá, se inscreve e ativa o sininho de notificações para acompanhar junto com a gente o primeiro de muitos, muitos materiais que estamos preparando para vocês no nosso canal.

Nós pretendendo trazer muita coisa legal para vocês lá no nosso canal. E prometemos que tudo será feito com o maior empenho e dedicação possível, podem ter certeza.

Confira também a Parte 2 desse tutorial:
– MultiGames | ‘Tutorial Roll20’, segundo episódio te ensina a usar Macros

Roteiro e apresentação: Mauro Juliani Jr.

Edição: Damásio Neto

Direção Geral: Rafael Lima

Produção: Midivx Comunicação Digital e Multimídia

++Leia Mais:
– Tormenta 20 | Nova Ficha de Personagem em PDF Editável v2.0 (duas páginas)


Acompanhe nossas redes sociais para mais novidades:
Facebook | InstagramTwitter | YouTube




Continue lendo

Multiversos Indica

Alma de Pobre | Afonso Padilha lança seu especial na Netflix

Afonso Padilha, do grupo de humor 4Amigos, estreia o seu show ‘Alma de Pobre’ na Netflix. Confira a nossa crítica.

Publicado há

em

Afonso_Padilha_Alma_de_Pobre-Netflix

O comediante Afonso Padilha, membro do grupo de humor 4Amigos, lança o show ‘Alma de Pobre’ na Netflix.

Depois do sucesso absoluto do show POKAS, do humorista Thiago Ventura, é a vez de outro membro do grupo 4Amigos emplacar um sucesso na Netflix: Afonso Padilha acaba de lançar o seu show Alma de Pobre no serviço de streaming.

Aí você me pergunta: – Como você sabe que vai ser sucesso? — E eu te respondo com uma imagem:

Afonso_Padilha_Alma_de_Pobre

O show estreou ontem, quinta-feira, dia 3, e hoje já amanheceu no 7º lugar dos TOP 10 da Netflix Brasil. Dá pra negar o sucesso?!

Para quem não conhece, Afonso Padilha é aquele humorista de sand-up que faz você lembrar do Pedro de Lara, lá do Programa Silvio Santos da década de 90. Para quem conhece… é a mesma pessoa…

Afonso-Padilha-Pedro-de-Lara

Se o companheiro de palco, Thiago Ventura, é reconhecido por abrir os olhos dessa nova geração de comediantes de stand-up brasileiros para a plataforma do YouTube, Padilha é, sem dúvida alguma, o que mais “pegou a visão” e embarcou de cabeça no marketing digital que a ferramenta oferece.

Afonso é reconhecido dentro do mercado de stand-up comedy brasileiro como um dos maiores roteiristas/criadores de conteúdo dessa geração. A prova vem pelo seu próprio YouTube, hoje com 2.12 milhões de seguidores, 4 especiais de comédias lançados, 2 documentários de humor (Fui Comprar Cigarro e Alma de Pão-Duro) e um sem-número de vídeos de stand-up lançados semanalmente. Rigorosamente.

O fruto desse trabalho, quase incessante, se mostra nesse novo show, Alma de Pobre, onde o humorista consegue olhar para o seu passado e, com muito bom humor, nos apresentar momentos de dificuldade que só nós, que trememos ao ver um carro da companhia de energia parando próximo de casa, vamos entender.

++Leia Mais:
– POKAS | Thiago Ventura leva a “quebrada” para o mundo via Netflix
– Estou pensando em acabar com tudo | Crítica (Sem Spoilers)

A assimilação com a realidade de dificuldades e privações que a pobreza traz é imediata para quem passa ou passou pela dura realidade que assola a tantos. Talvez por isso o sucesso do comediante seja tão grande: ele fala do nosso cotidiano. O meu e o seu, provavelmente (porque eu duvido muito que um Dória ou um Luciano Huck estejam lendo isso…).

O show faz também rápidas referências a partes dos seus shows já lançados no YouTube ou Facebook, como o fato do seu pai ter ido “comprar cigarro” (que você pode conferir nesse apanhado de piadas AQUI), ou ainda sobre as suas “peripécias sexuais orais-anais”, por assim dizer (confere AQUI que é mais fácil). Enfim, nem só de pobreza vive o especial da Netflix de Padilha, mas é a maior parte, sim.

Alma de Pobre fala da dificuldade da mãe solo, do filho privado dos pequenos desejos de infância para ajudar na criação do irmão… mas, ao falar disso, Afonso Padilha o faz de forma que, quem faz ou fez parte dessa realidade, vai se divertir muito, mas MUITO. Como só o pobre sabe se divertir. Porque ninguém sabe aproveitar as pequenas alegrias da vida como o pobre sabe.

Põe o prego na chinela, vai lá na Netflix e aproveita.


Acompanhe nossas redes sociais:
Facebook | Instagram | YouTube | Twitter


Continue lendo

Multiversos Indica

POKAS | Thiago Ventura leva a “quebrada” para o mundo via Netflix

Especial da Netflix apresenta a realidade da periferia com o humor e orgulho das origens já característicos do stand-up de Thiago Ventura.

Publicado há

em

Thiago-Ventura-Pokas-Netflix

Aí, você que acompanha o Multiversos, deve estar se perguntando: Mas Rita… Esse site não fala só de nerdices e cultura pop?

E eu te respondo com uma outra pergunta: Tem coisa mais pop na internet brasileira dos últimos meses do que o famigerado vídeo do Thiago Ventura falando dos 300 de Esparta?

 

O maior nome da comédia stand-up brasileira atualmente, além de fã da adaptação cinematográfica de 300, baseado no majestoso quadrinho homônimo de Frank Miller, é também fã assumido de Harry Potter:

Mais nerd ou pop que isso, impossível!

Mas, para além disso, Thiago Ventura acabou de estrear na Netflix seu novo especial de comédia, o Pokas, e alcançou o desejado patamar de TOP 1 dos mais vistos da plataforma nos dias seguintes à estreia, ficando à frente da série alemã, Dark:

O especial Pokas é a terceira parte de especiais iniciada em Isso é Tudo Que Eu Tenho e seguida por Só Agradece.

Em seu primeiro especial, Isso é Tudo Que Eu Tenho, Thiago Ventura se propõe a trazer aos palcos a reflexão de que a comédia stand-up é tudo que ele tem em mãos, e é também a responsável por tudo que ele é hoje.

Em seu segundo especial, Só Agradece, o comediante segue apresentando tudo aquilo que conquistou e o que mudou na sua vida, e da sua família, graças à comédia stand-up, a quem ele aqui, mais uma vez, se mostra muito grato.

Em seu terceiro especial, Thiago Ventura leva o público mais uma vez para dentro da sua realidade de vida na “quebrada” de Taboão da Serra, região metropolitana de São Paulo, onde o humorista cresceu.

O cotidiano usado pelo comediante paulistano leva o espectador de qualquer lugar do país a se identificar com as brincadeiras e situações infantis e se ver como parte do ambiente proposto. A identificação imediata torna o show extremamente fácil e leve de consumir e suas 1h21min passam rapidinho, deixando uma ótima sensação de ‘quero mais‘.

Como nos outros especiais, Ventura nos leva aqui a uma reflexão: desta vez sobre o seu crescimento pessoal, o aprendizado com seus erros e acertos, que o levam a desenvolver o que ele considera como sua filosofia de vida, o Pokas, em referência ao termo “poucas ideias”, que seria algo como “não trocar ideia com aquele/aquilo que não vale a pena”.

Mantendo o seu padrão de humor, “Big Big” segue trazendo os seus parceiros de quebrada para dentro do seu show. Impossível não rir dos apelidos, e dos motivos, quando o comediante começa a explicá-los. Filipinho é foda… E, não, não temos o famoso biquinho do “Tigas” nesse especial.

Em Pokas, Thiago Ventura nos leva mais uma vez a pensar, entre risos, sobre: aceitação, representatividade, religiosidade, homofobia, família, sucesso, orgulho pessoal, entre outras coisas. Tudo sem perder o tom de humor, mas sempre com uma responsabilidade notável na sua abordagem.

A facilidade de apresentar o cotidiano da periferia nos palcos dos comedy clubs brasileiros foi o que tornou Ventura o principal nome da atual cena de stand-up do país. Antes disso a comédia stand-up era tida como um show de perfil um tanto quanto elitista, ou era erroneamente reconhecida por muitos como um “humor tóxico”, graças ao perfil mais ácido que vários dos seus praticantes usavam na época.

A chegada de uma nova onda de comediantes trouxe renovo à cena e algo não pensado antes, e inclusive iniciado pelo próprio Thiago Ventura: a utilização massiva do YouTube como forma de divulgação exponencial dos conteúdos, e consequentemente dos shows, dos artistas.

Pokas é uma celebração a uma história de sucesso. Não apenas a de Thiago Ventura, mas do stand-up comedy brasileiro ali representado que, assim como Ventura, cresceu, evoluiu e deixa sua marca na história. Nada mais justo que chegasse ao topo.

Você pode conferir o Pokas agora na sua Netflix. Amanakashamanaaaaa!

P.S.: Um abraço pra Eliane e pra Virgínia! Vou comprar uma caixa de Halls pra vocês! (Você vai entender essa quando assistir ao show. 😉 )


Acompanhe nossas redes sociais:
Facebook | Instagram | YouTube | Twitter


Continue lendo

Editorial | Opinião

Os Grandes Professores da Ficção

Publicado há

em

Uma pequena homenagem àqueles que receberam a nobre missão de ensinar.

No Brasil, 15 de outubro é conhecido como o Dia dos Professores. E nós do Multiversos vamos homenageá-los da melhor forma que conhecemos: listando os 10 professores marcantes da literatura, do cinema e da televisão!

1 Alvo Dumbledore (Harry Potter)

Interpretado por Richard Harris e Michael Gambon nos cinemas, o professor Dumbledore é tudo o que esperaria de um mestre das artes mágicas: idoso, sábio e sempre ali pra quem precisar dele. No entanto, ensina não apenas os mistérios por trás dos feitiços, mas mostra o poder incalculável do amor, da amizade e da humildade.

2 Mestre Yoda (Star Wars)

Quando de ensinamentos falamos, Yoda faltar não pode. O pequeno grande Jedi traz consigo não apenas a carga professoral de afinar jovens mentes, mas uma sabedoria profunda em seus ensinamentos de lealdade, ordem e bondade. Aparentemente frágil em idade e estatura, sabemos muito bem que Yoda faz valer seu título de Mestre Jedi!

3 Charles Xavier (X-Men)

Quando se trata de proteger seus estudantes e se erguer como um farol de esperança, o Professor X certamente é uma voz a ser lembrada. Interpretado por Patrick Stewart nos cinemas, Charles é uma voz de tolerância e respeito às diferenças ainda muito necessária nos nossos dias.

4 Minerva McGonagall (Harry Potter)

Falar de professores e não incluir Minerva McGonagall é um crime. Nos cinemas, Dame Maggie Smith deu vida à severa professora de Transfiguração. Inteligente, corajosa e cheia de compaixão, é capaz de enfrentar o próprio Lorde das Trevas para proteger seus alunos. É aquela típica professora de matemática adepta da disciplina, mas que não deixa ter um carinho enorme pelos estudantes.

5 Professor Carvalho (Pokémon)

Nos primeiros jogos de Game Boy, o professor Carvalho é quem nos apresenta o mundo incrível de Pokémon. Presente em todas as temporadas do anime, é o típico professor com conhecimento enciclopédico com quem sempre se pode contar. Sua relação com os Pokémon nos leva a pensar que podemos, sim, existir harmonicamente com a natureza.

6 Will Schuester (Glee)

Pense num professor que sempre encoraja seus alunos a seguir seus sonhos. Esse é Will Schuester, interpretado por Matthew Morrison. Um apaixonado pela educação, transforma a vida de cada um de seus alunos através da arte, mostrando que fazer parte de algo especial também te torna especial.

7 Merlí Bergeron (Merlí)

Um professor que tem caído no gosto do povo, Merlí é um filósofo crítico, relaxado, revoltado e inusitado. Tudo ao mesmo tempo. Seus métodos de ensino incomuns levam seus alunos a ver a filosofia de outros ângulos e a questionar tudo ao seu redor. Até ele próprio. Ensina arte de refletir e através dela muda vidas e mais vidas. É o professor que todos desejariam!

8 Annalise Keating (How To Get Away With Murder)

Interpretada por Viola Davis, a professora Keating é uma mestra em direito penal. Sua vida complicada, métodos duvidosos e fama de carrasca acabam conquistando o público com os mistérios envolventes da série. E, verdade seja dita, ela realmente se importa com os alunos.

9 Ir. Mary Clarence (Mudança de Hábito 2: Mais Loucuras No Convento)

Com o nome verdadeiro de Deloris Van Cartier, a cantora aparece na sequência de Mudança de Hábito para ensinar música em uma escola católica prestes a fechar. Ela salvou o convento Santa Catarina, hora de salvar o Colégio St. Francis! Com alunos inicialmente desinteressados e verdadeiras pestes, a personagem de Whoopi Goldberg usa a música para transformar suas vidas e levá-los à vitória na competição de corais. A “freira” faz jus à suas próprias palavras: é uma estrela!

10 Professor Raimundo (Escolinha do Professor Raimundo)

Não há brasileiro que não se recorde do professor Raimundo, vivido pelo mestre Chico Anysio. Suas aulas arrancaram risadas de gerações, apresentaram grandes nomes do humor e nos deixaram com saudades quando ele se foi. O professor Raimundo, sem medo de errar, é o maior professor da televisão brasileira. Mais que digno dessa homenagem.

Claro, além destes, vários e vários mestres fizeram parte da nossa formação como o inesquecível Professor Girafales, ou ainda o louco Professor Emmet Brown, de De Volta para o Futuro. A verdade é que, sem os nossos professores, reais ou da ficção, nós não seríamos quem somos.

Parabéns a todos os professores!

Continue lendo

Editorial | Opinião

Disney & Fox | Do sonho dos fãs ao risco para o mercado

Publicado há

em

Por:

Tentamos analisar, nos detalhes, o impacto e os desdobramentos da negociação que está mexendo com o mundo do entretenimento.

Depois da última sexta-feira de julho, 27/07, é correto dizer que a forma como consumimos entretenimento nunca mais será mais a mesma.

Através de uma aprovação, quase unanime, por parte dos acionistas envolvidos nas negociações, o acordo de compra da 21st. Century Fox pela Walt Disney Group foi fechado pela bagatela de U$ 71,3 bilhões.

Entre expectativas, especulações e preocupações, o impacto desta negociação reflete não só na maneira como consumimos nosso entretenimento, possuindo reflexos em vários segmentos do mercado, agitado com as possibilidades que esta nova junção deverá propiciar.

Entre os ativos adquiridos pela Disney estão 20th Century Fox e Fox Searchlight, os canais FX e National Geographic, as emissoras esportivas regionais da Fox e a maior parte das ações do serviço de streaming Hulu.

CINEMA

A Disney passa a ser proprietária de franquias consagradas como Avatar, Planeta dos Macacos, Kingsman, Duro de Matar, As Crônicas de Nárnia, Independence Day, Maze Runner e, claro, Deadpool, Quarteto Fantástico, X-Men, entre outras.

É categórica a observação de que as maiorias destas franquias não possuem o “jeitão” da Disney, e ainda não temos como saber como a empresa se comportará em relação a elas. Não se pode, por exemplo, precisar como seria um filme do Alien ou mesmo um Deadpool feito pelo Mickey Mouse e Cia Ltda. Temos também que considerar os grandes blockbusters, ou mesmo as grandes produções que normalmente concorrem ao Oscar. A concepção destas obras também foge ao modus operandi da Disney e como a mesma se comportará perante a esta situação ainda é um grande ponto de interrogação.

Franquias de sucesso da Fox.

BirdmanO Regresso e o recente A Forma da Água são exemplos de produções da divisão de filmes da Fox que faturaram o Oscar nos últimos anos, a mesma também possui estúdios anexos, e subsidiários responsáveis por produções independentes, filmes estrangeiros, gêneros de terror entre outros. Como o estúdio de animação Blue Sky responsável por animações de sucesso, como Rio e A Era do Gelo. Pessoalmente, acredito que a Disney manterá esta divisão de filmes, dando continuidade ao trabalho que já vinha sendo feito, sob claro, a batuta da empresa, que não deve mexer na identidade dos filmes adquiridos. O que ela deve fazer é regular produções futuras. Ainda assim, creio que o espaço criativo desta “nova” divisão de filmes, mesmo que com uma nova supervisão, esteja garantido. Sendo assim as lendárias instalações do Fox Studios, localizadas em Los Angeles, EUA, continuarão sendo utilizadas. Vale lembrar que a Marvel Studios e a Lucas Films foram adquiridas pela empresa e continuam existindo, minha aposta é que esta divisão de filmes deve funcionar como um “selo” separado para estes tipos de filmes, que serão supervisionados, mas não terão seu conteúdo adaptado para que seja palatável a abordagem familiar do conteúdo recorrente da empresa.

Quem parece não estar gostando muito desta nova fusão são os roteiristas, que se manifestaram já em Dezembro último, quando a fusão começou a ser costurada. Há uma preocupação, deferida em minha opinião, de que o domínio da Disney pode propiciar uma desvalorização destes profissionais, ficando cada vez mais difícil conseguir salários melhores, reivindicação recorrente desta categoria.

Vale lembrar que a Fox controlava os direitos de Star Wars: Uma Nova Esperança, agora com a compra estes direitos passam a ser abrigados pela mesma casa que em 2012 comprou a Lucas Films.

TELEVISÃO

Os Simpsons, Futurama e Family Guy, são animações conhecidas pelas qualidade em suas histórias, mas que não são histórias para todos, já que todas elas são carregadas de citações e situações polêmicas e de um humor absolutamente ácido, e momentos que, para alguns, podem ser desconfortáveis. Ainda assim, todas elas são sucesso de crítica e público, principalmente a Família Amarela que é um fenômeno no ar há mais de duas décadas.

Apesar disso tudo Os Simpsons não tem, para a Disney, o mesmo apreço emocional que tem para a Fox. Mesmo sendo uma série que dispensa comentários, há muito deixou de ser visionária e inovadora como em temporadas anteriores. O risco da série encontrar seu final definitivo é uma possibilidade.

Será o princípio do fim para Homer e sua família?

Outras séries de sucesso pertencentes a Fox, como This is US, 24 Horas, Modern Family, American Horror Story, Legion e The Gifted (as duas últimas ligadas ao universo dos X-men) também passam ao controle da Disney. Além de nutrirmos uma expectativa sobre como e se dará continuidade destas produções, fica o potencial evidente do que a Disney terá em seu catalogo para o seu futuro serviço de streaming em desenvolvimento. Imagine inaugurar um serviço de streaming com todas as temporadas de Simpsons ou Arquivo X, só para citar algumas poucas séries muitas temporadas.

A Disney herdará os canais da Fox e muitos deles dominam a audiência no mundo oriental, o que dará ainda mais visibilidade a empresa que, no acordo de compra, também se tornou dona da europeia Sky, e através da Sky a Disney deve forçar a exposição de seu conteúdo em larga dentro da sua programação, através de seus muitos canais adquiridos e outros meios de propagação. É fato que a Sky será, em curto prazo, um poderoso instrumento para Mickey e sua turma. A Endemol, empresa que se tornou famosa por criar reality shows muito conhecidos como MasterChef e Big Brother, também passa a ser de propriedade do grupo Disney.

Fica a ressalva de que, como a Disney já é dona da ESPN, a aprovação do acordo de compra pelos órgãos reguladores prevê que a empresa venda os canais de esporte adquiridos junto a Fox.

STREAMING

É inegável que hoje há uma preferencia por parte da audiência pela Netflix quanto ao tipo de serviço de  streaming oferecido. Ainda que a concorrência esteja cada vez mais agressiva, com conteúdo principalmente original, de qualidade a Netflix ainda é uma preferência e, em muitos casos como foi no Brasil até pouco tempo atrás, a única opção.

A Disney já notificou que retirará seu conteúdo da Netflix a partir de 2019, já que a empresa terá seu próprio serviço de streaming, que passará agora a ter um catálogo imenso. Além dos já mencionados Os Simpsons, Family Guy, Arquivo X dentre entre outros, a empresa ainda tem o escopo de filmes da Marvel Studios, da Lucas Films e claro seu conteúdo próprio.

Um catalogo de respeito!

O gigantesco acordo de compra, ainda garantiu que a Disney se tornasse acionista majoritária de um dos mais fortes concorrentes da Netflix, o HULU. Mudanças estruturais são impedidas pelo acordo de compra, mas há a possibilidade de que, num futuro próximo, a Disney acabe por adquirir por completo os direitos do HULU e o consolide junto com seu streaming criando um mega serviço que poderia, sim, ameaçar pesadamente o domínio da Netflix. Outra possibilidade é que o HULU seja uma plataforma para um conteúdo mais adulto enquanto que o futuro serviço de streaming do Camundongo seria voltado para o conteúdo familiar.

PERSONAGENS DA MARVEL DE VOLTA PARA… A MARVEL!

O bom filho a casa torna! Um famoso ditado popular que poderia ser muito bem aplicado ao atual momento no universo do entretenimento. Com a compra finalizada, finalmente os mutantes, Deadpool e o Quarteto Fantástico poderão ser integrados ao bem-sucedido universo cinematográfico da Marvel.

O sucesso e a qualidade da receita dos filmes da Marvel fez com que os fãs desejassem arduamente o retorno dos personagens da Fox para a Marvel. Não apenas pela oportunidade de vermos nas telas encontros e histórias épicas como o casamento de Tempestade e o Pantera Negra, Hulk vs Coisa, ou Vingadores vs X-man, mas principalmente pela falta de boas histórias vistas nos filmes de heróis feitos pela Fox. X-men se tornou uma bagunça cronológica, alternando entre bons filmes e alguns desastres (vide X-Man III) ou decepções (X-Man: Apocalypse). O Quarteto Fantástico, por sua vez, conseguiu ser ainda pior, a cada novo filme um novo fiasco!

“Taí uma treta que eu quero ver no cinema!”

O jogo mudou com Deadpool e Logan. Fazendo o uso de uma nova roupagem, a classificação indicativa adulta destes filmes possibilitou o uso de elementos até então não vistos neste tipo de filmes como sexo, violência extrema e o vocabulário pesado. Tudo isso em filmes que fizeram de si mesmos incursões em gêneros como a comedia pautada no humor negro (Deadpool) ou um faroeste dramático recheado com cenas de perseguição ao melhor estilo Road Movie (Logan), ambos com um orçamento muito modesto se comparados a outras produções do mesmo gênero.

Isso não quer dizer que mais filmes do Mercenário Tagarela, por exemplo, não serão feitos, mas que talvez Deadpool deva seguir à margem do Universo Cinematográfico da Marvel. Quanto aos X-Men, e principalmente o Quarteto Fantástico, estes devem ser inseridos no Universo Marvel partindo do zero, sem que nada seja aproveitado dos filmes anteriores. Lembrando que o Quarteto foi a primeira super equipe dos quadrinhos e sua inserção no universo dos filmes da Marvel é algo há muito esperado pelos fãs. A aquisição destes novos personagens abre um leque enorme de possibilidades para histórias futuras no cinema, ficando a expectativa se já teremos algo a respeito na fase 4 da Marvel, que começa em 2019.

Hugh Jackman já declarou que poderia voltar a interpretar o mutante canadense caso a fusão entre as gigantes acontecessem (Jackman é uma referencia no papel, mas a hora é de renovação em minha opinião). O certo é que X-Men: Fênix Negra e Os Novos Mutantes, próximos filmes dos mutantes a entrarem em cartaz, já estarão sobre a batuta da Disney. Fênix Negra, por exemplo, deverá passar por refilmagens a partir de Agosto, e o mesmo deve acontecer com Novos Mutantes. O conteúdo destas refilmagens não foi revelado e ambos os filmes tiveram suas estreias confirmadas para 2019.

O fato é que com o retorno destes personagens à Marvel o arco de possibilidades se torna imenso, a gama de personagens que podem ser utilizados é enorme: Dr. Destino, Surfista Prateado, Sr. Sinistro e Galactus são apenas alguns exemplos do que poderemos ver nas telas nos próximos anos.

O IMPACTO DO ACORDO NA INDÚSTRIA DO ENTRETENIMENTO

Nos quadrinhos da Marvel a atenção dada aos mutantes deve mudar, uma vez que os direitos do cinema não pertenciam à Casa das Ideias, a mesma deixou os X-men de lado. Logan, por exemplo, morreu, foi substituído pela X-23 e pelo Velho Logan, este último incorporado ao universo 616. Isso sem falar no destaque aos Inumanos turbinados claramente para substituir os X-men. Agora tudo deve mudar, os X-man que sempre foram o carro chefe da editora e principal equipe de super heróis da Marvel devem voltar a estar em evidência.

Já em relação aos seus parques temáticos, é correto dizer que hoje a Disney já possui muito mais franquias de sucesso do que precisa para trabalhar em seus parques. Ainda assim, caso queira utilizar as novas aquisições em parques temáticos, terá que resolver alguns impasses causados por um acordo antigo junto a Universal. X-men, Quarteto Fantástico e Os Simpsons são do uso da Universal em seu conhecido parque, o Universal Orlando Resort. Mas a Disney já tem uma atração da Fox em seus parques, trata-se do Pandora: The World of Avatar, assim sendo, veremos no futuro como (e se é que) as novas aquisições vão figurar nos famosos parques do Camundongo Orelhudo.

O ambiente para os pequenos e médios estúdios, com isso, fica cada vez mais severo, uma vez que a Disney possui quase um terço do mercado do entretenimento, com outros cinco grandes estúdios correndo atrás dela. Muitos outros estúdios acabam sendo absorvidos em conglomerados para enfrentar não só a Disney, mas outros gigantes da comunicação e tecnologia como a Apple e o Facebook, que se lançam neste mercado como produtores de conteúdo de entretenimento. Sem muitas opções, os estúdios menores ficam condicionados a se unir com estúdios maiores, o que com certeza vai refletir numa variedade menor de filmes, e obras com orçamento médio. As produções classificadas como independentes tendem a sofrer muito com esta situação também.

O quesito monopólio, muito comentado desde que as negociações se tornaram públicas, pode ou não se tornar real, mas é inegável que a propagação e influência da empresa deve se manifestar absurdamente graças através dos novos meios adquiridos pela empresa. Outro ponto que deve ser ressaltado neste quesito remete a competitividade de mercado já que, comercialmente falando, nada é melhor que concorrência. A concorrência te tira da zona de conforto, faz com que você melhore seus processos sempre buscando uma qualidade cada vez maior. Por outro lado, quanto mais concorrentes mais o consumidor tem opções, moderando o preço praticado em produtos e serviços. Sem isso o mercado corre o risco de ser dominado pela falta de qualidade e preços abusivos.

O fato é que vivemos um momento de grande transição. Mudanças estão a caminho e seremos testemunhas de eventos que irão redefinir como consumimos entretenimento, enquanto acompanhamos a movimentação do mercado antes as ações deste novo e poderoso grupo.

É.. o Mickey Mouse e sua turma ficarão mais fortes do que nunca!

Continue lendo

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Top do Ano